O déficit previdenciário ultrapassou R$ 318 bilhões em 2019, com alta de 10% em comparação ao patamar do ano anterior, quando o valor era de aproximadamente R$ 289 bilhões. A informação foi divulgada nesta quinta-feira (30) pela Secretaria do Tesouro Nacional.  

O valor é referente à soma dos rombos do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), dos Regimes Próprios dos Servidores Públicos (RPSP) da União, além do sistema dos militares e do Fundo Constitucional do DF (FCDF).

No INSS, o rombo subiu para mais de R$ 213 bilhões no ano passado. No caso dos regimes próprios dos servidores civis, o rombo saltou para cerca de R$ 53 bilhões, enquanto do regime dos servidores militares avançou para aproximadamente R$ 47 bilhões. Já o rombo do Fundo Constitucional do DF subiu para pouco mais de R$ 5 bilhões em 2019. 

Para o governo, o déficit da Previdência Social é o principal fator que contribui para os sucessivos rombos bilionários das contas públicas.