Wagner da Silva
Rio Fortuna

Em meio ao atendimento aos moradores, o prefeito de Rio Fortuna, Silvio Heidemann (PP), aponta os serviços de urgência como prioridade do governo neste mês. Entre os destaques, estão a ampliação e manutenção da escola da comunidade de Rio dos Bugres, a limpeza nas ruas e a coleta de lixo, a saúde e a elaboração de projetos. “Este mês servirá para conhecer o estado geral do município e da administração. Na primeira análise, verificamos que as finanças estão equilibradas e há recursos disponíveis em conta, ainda que já tenha destino certo”, informa Heidemann.

Já no primeiro dia à frente da prefeitura, ele reuniu os secretários e funcionários para trocar informações e repassar as primeiras ações. Com boa parte da equipe ainda em férias, a primeira atitude foi efetuar um levantamento de como estava o maquinário. Rio Fortuna tem muitas estradas interioranas que dependem de manutenção constante. “Reconhecemos as aquisições de novas máquinas, mas as antigas precisam de manutenção. Mandamos tudo para a oficina. Ainda assim, o trabalho não para no município. Os serviços básicos de cada pasta já funcionam”, garante o prefeito.

Ele enfatiza ainda que alguns projetos – caso do asfaltamento de diversas ruas do município – já começaram a ser elaborados. “Durante esta semana, o engenheiro da Amurel está fazendo um levantamento técnico dos locais para elaborar os projetos. Assim que estiverem prontos, vamos buscar recursos”, adianta.

Uma das preocupações de Heidemann é quanto à arrecadação do município
O prefeito de Rio Fortuna, Silvio Heidemann (PP), mostra-se preocupado com a arrecadação do município. O principal motivo é o acréscimo no rendimento de todos os funcionários da administração. “Isto poderá mudar a nossa estratégia. Por ora, vamos reanalisar a situação para tomarmos qualquer decisão”, explica o prefeito.

A construção de uma nova creche, no centro do município, também preocupa o prefeito. Os recursos, no valor de R$ 900 mil, do governo federal, estão disponíveis. Porém, para conclusão da obra, será necessário mais de R$ 1 milhão. “Fizemos um estudo no local e, com certeza, teremos gastos além do previsto, especialmente para a preparação do terreno. Precisamos encontrar outra forma para angariar recursos”, garante Silvio, ao afirmar que a creche será construída.

Legislativo
Quando o assunto é o relacionamento do executivo com o legislativo de Rio Fortuna, Heidemann afirma que a convivência será harmoniosa. “A câmara é independente e adquiriu o nosso respeito. Trabalharemos juntos”, pontua.