Foto: Prefeitura de Braço do Norte

Os municípios de Rio Fortuna, Grão-Pará e Braço do Norte entraram com um pedido de suspensão da execução de liminar que proíbe a abertura de serviços não essenciais nestas cidades.

Na tarde deste domingo, as prefeituras foram intimidadas pelo Tribunal de Justiça de Santa Catarina a seguirem as orientações do Comitê Extraordinário Regional para que façam uma nova quarentena funcionando apenas serviços essenciais.

Assim que saiu o decreto do Comitê Regional  com as recomendações os municípios não concordaram com o fechamento do comércio e outros setores e acataram apenas a redução no horário e capacidade de atendimento nos estabelecimentos.

Os municípios criaram uma comitê municipal para apresentar um parecer técnico-científico, e nortear as ações com restrições menos rígidas recomendadas pelo Comitê Extraordinário Regional. O Comitê foi criado para apresentar recomendações que orientem os gestores municipais, não tem caráter impositivo e os municípios acatam de acordo com a necessidade.