Wagner da Silva
Rio Fortuna

Um protesto feito por moradores interrompeu as obras de asfaltamento dos últimos 60 metros da estrada entre a SC-482 e a comunidade de Rio Bravo Baixo, em Rio Fortuna. Os manifestantes solicitam a desapropriação de uma área de terra para a continuidade do asfalto, explica o proprietário do local, Adolfo Tenfen.

A medida desviaria o tráfego da antiga estrada municipal, que passa em frente à igreja da comunidade. No local, os moradores querem um estacionamento. O projeto existe, mas ainda não foi aprovado. As discussões iniciaram ainda na fase de confecção do projeto de asfaltamento entre Rio Fortuna e Santa Rosa de Lima.
“Quando foi feito o estudo, alguns moradores queriam que o asfalto passasse pela comunidade, mas o Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra) mostrou a inviabilidade deste trajeto. Por outro lado, solicitamos que pelo menos o acesso à comunidade fosse asfaltado. E neste quesito fomos atendidos”, detalha Adolfo.
O que se pretende agora é mudar justamente o acesso à comunidade. Mesmo sem conhecimento de engenharia, Adolfo avalia que a empresa teria um grande gasto para preparar o solo, caso o trajeto da estrada seja realmente alterado.

Com tanta discussão, a comunidade dividiu-se entre a ala que quer a mudança e a que não. Para a presidenta da câmara de vereadores, Arlete Bloemer de Souza (PT), acredita que o impasse só será resolvido no momento em que houver consenso. “As opiniões são claramente contrárias e só haverá entendimento no momento em que todos sentarem junto para encontrar uma solução”, lamenta. O assunto deverá pautar a sessão parlamentar de hoje, onde ambos os lados deverão expor as suas argumentações.