Familiares e amigos da jovem Júlia Lapaz começaram a unir forças para arrecadar fundos, por meio de uma rifa, para custear um tratamento cujo medicamento custa R$ 2,7 mil. Aos 16 anos, a moradora do Campo de Fora foi diagnosticada com uma doença degenerativa rara que a afeta por completo.

A mãe, Blanca Soares, contou que após uma apresentação de dança na escola, ela começou a mancar de leve. “Achávamos que era algo nos ossos, mas ela começou pouco tempo depois a perder urina sempre que ria, depois o lado esquerdo começou a ficar comprometido”, relatou na época.

O diagnóstico foi dado em 2019. A jovem tem leucoencefalopatia difusa hereditária esferoide, doença degenerativa, que causa diversas reações no seu modo de agir. Essa disfunção cerebral deixa a pessoa com sintomas semelhantes a de quem teve Alzheimer acompanhado com acidente vascular-cerebral.

“Agora tem uma nova esperança batendo na nossa porta, que é um tratamento com uma especialista do Rio Grande do Sul, através do medicamento Mevatyl. A cada três ampolas de 10ml desse medicamento, tem um custo de R$ 2,7 mil, então se torna muito pesado. Fizemos essa rifa com intuito de arcar com essas despesas, cada bilhete custa apenas R$ 10 e o prêmio é uma TV de 32 polegadas”, explica a tia Jamile Kuhnen.

Interessados em adquirir um dos bilhetes podem entrar em contato pelo telefone (48) 9 9699-4398 (Jamile) e fazer o depósito via Pix, usado o mesmo número como chave de transferência.

 

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul

Fonte: Agora Laguna