Bertoldo Weber
São Ludgero

Confirmada, mais uma vez, a resistência e posição contrária dos moradores das comunidades do Mar Grosso e Morro do Cruzeiro, em São Ludgero, sobre a implantação da adutora conforme projeto original. Foi acordado durante audiência conciliatória, na 1ª vara do Fórum da comarca de Braço do Norte, terça-feira, que a prefeitura e o Samae estudarão um novo local para construir a captação d’água.

Segundo o juiz Fernando de Castro Faria, com a mudança no projeto, novas licenças ambientais, aval da Funasa e disponibilidade de recursos serão assuntos a serem deliberados. “Há um prazo de 180 dias para a prefeitura e Samae estudarem a possível alteração do projeto, com justificativas e implicações legais, inclusive de ordem ambiental”, detalhou.

Os moradores acompanharão o estudo sobre o local, a fim de que os proprietários das terras que serão utilizadas (conforme novo projeto) sejam consultados previamente. Após, o projeto será encaminhado para que a Funasa dê o parecer. Em seguida, será entregue ao juiz mediador, nomeado pelo Tribunal de Justiça de Santa Catarina, para pronunciamento.