Laguna

Em 342 anos de história, Laguna tem um grande e rico acervo. Os registros de sua história serão restaurados neste ano e voltarão a contribuir nas pesquisas e busca de memórias. Nesta semana, iniciou a restauração do prédio do arquivo público municipal. Tapumes foram fixados, material de trabalho e funcionários da empresa contratada já estão atuando no espaço. O valor licitado foi de R$ 349.392,56, com término previsto para julho. Recursos do programa do PAC das Cidades Históricas, do Governo Federal.

No mês passado ocorreu a primeira etapa, com a triagem, higienização, desinfecção primária e embalagem dos documentos do Arquivo Público Municipal de Laguna, que foram realocados.  As obras de requalificação do arquivo também requer a aquisição de equipamentos de climatização e higienização, mobiliários deslizantes adequados ao correto acondicionamento e guarda do acervo.

O prédio, que serviu de casa residencial e parte escritório de empresa de navegação, foi construído em meados do século 19, por Manuel José Dias de Pinho, filho de José Dias de Pinho, que nasceu em 1800 na Freguesia de Pinho, em Portugal. Fica localizado no centro histórico, na rua Fernando Machado.

Em 1997, os proprietários Zulma Candemil e os filhos Mauri e Mauro, doaram o imóvel ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), que o reformou por completo e o repassou em 2000, em forma de cessão de uso, ao município por vinte anos.

Acervo

O acervo é constituído de documentos históricos, livros, jornais, certidões, atas e processos da comarca.Nos primeiros dias do ano, de acordo com a museóloga da Fundação Lagunense de Cultura, Mirella Honoratto, a B&C acervos de Porto Alegre, empresa com mais de 15 anos de experiência em conservação e restauro de acervos com suporte em papel,  realizou a triagem, higienização/desinfecção primária e embalagem dos documentos. Uma nova licitação será elaborada para a segunda etapa da requalificação do acervo.

A segunda etapa do projeto aprovado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico (Iphan)  prevê a indexação e digitalização do acervo, que deverá retornar a Casa Candemil para reinauguração do Arquivo Público Municipal. A expectativa é reinauguração e abertura do prédio com seu acervo preservado, indexado e digitalizado, com uma nova configuração, mais atual e contemporânea.