Karen Novochadlo
Laguna
 
Até março, a rescisão dos funcionários públicos exonerados em Laguna deverá ser integralmente paga. Os servidores desligados em novembro e dezembro ainda não receberam parte das indenizações. 
 
A prefeitura já pagou a parte das rescisões que corresponde ao 13º salário, faltam ainda as férias proporcionais e 1/3 de férias e cinco dias úteis. O valor total chega a R$ 300 mil. De acordo com o prefeito Célio Antônio, já foram quitadas duas parcelas, uma corresponde a R$ 180 mil e a outra de aproximadamente R$ 200 mil. 
 
Célio Antônio justifica que o principal motivo para a demora dos pagamentos foi que a falta de verba. Os recursos federais começam a chegar aos cofres públicos este mês. O Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), por exemplo, será pago somente no próximo domingo. O dinheiro é utilizado para os salários dos professores. 
 
Os recursos municipais de dezembro foram utilizados para pagar o 13º. Parte da dívida também é proveniente do Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU). Cerca de 25% do valor empregado é utilizado nas rescisões. “Já é de praxe pagarmos nos primeiros meses do ano”, relata o prefeito.