Brasília (DF)

O número de produtores de carne bovina a ser submetido à avaliação União Européia pode ser maior do que o anunciado até agora (683) pelo Ministério da Agricultura. Isso porque, no dia 14, estará concluído o relatório individual sobre os estabelecimentos rurais aprovados no Sisbov e outras propriedades podem ser incluídas até essa data.

O Sisbov é o serviço de rastreabilidade da cadeia produtiva de bovinos e bubalinos. O relatório será entregue em reunião, em Bruxelas, no próximo dia 15, a representantes da União Européia. Na semana passada, o bloco anunciou a suspensão da importação de carne brasileira.

De acordo com o secretário de defesa agropecuária do Ministério da Agricultura, Inácio Kroetz, a lista entregue à União Européia com cerca de 2,6 mil propriedades visitadas pelos técnicos era preliminar e ainda seria submetida à avaliação individual. Ele explicou que, inicialmente, o prazo para a análise da documentação de cada fazenda terminava em 15 de março, mas foi antecipado em um mês.

“No momento em que conferimos item por item, ainda faltavam documentos comprobatórios, pequenas inconformidades ainda não resolvidas”, afirmou o secretário.
O número de propriedades que o governo brasileiro pretende submeter à avaliação da União Européia é maior do que o definido no pedido dos países europeus (300). “No momento em que conferimos os itens, ainda faltavam documentos”, ressaltou o secretário. No dia 25 deste mês, os técnicos europeus vêm ao Brasil inspecionar as propriedades.