Porto de Imbituba recebeu, na semana passada, a visita de interessados que elaboram um estudo de viabilidade técnica.

Imbituba

O Porto de Imbituba pode receber na próxima temporada de verão, que começa no final deste ano, navios de cruzeiros nacionais e internacionais. Na semana passada, representantes da MSC Cruzeiros estiveram no local fazendo uma visita técnica para o estudo de viabilidade.

De acordo com o diretor administrativo, comercial e financeiro do porto, Marcelo Vargas Schlichting, a expectativa é que, de início, o local receba três navios, caso Imbituba seja mesmo escolhida pela empresa. “No momento, eles estão analisando vários destinos, mas o Porto de Imbituba atende as expectativas. Temos condições de receber cruzeiros”, afirma.

Ainda não há prazo para a MSC Cruzeiros emitir sua decisão. Nos próximos dias, uma nova reunião será feita em São Paulo. Representantes do porto devem aproveitar o encontro para solicitar um prazo com a empresa. “É muito importante para a economia da região Sul. Desenvolve o turismo e contribui para o próprio porto”, analisa Schlichting.

O diretor adianta que hoje o porto não precisa de adaptações em seu cais para receber navios cruzeiros. Ele explica que estas embarcações pagarão a mesma tarifa cobrada de navios de carga. O valor serve de base para o cálculo final, que leva em consideração, por exemplo, números de passageiros, dias de permanência no cais e tamanho do navio.

Adilson Silvestre, presidente da Estância de Governança Encantos do Sul, uma organização formada por 34 municípios para o turismo local, lembra que a inclusão de Imbituba na rota de cruzeiros é uma reivindicação antiga do setor turístico da região.

Segundo ele, os turistas que desembarcam destes navios costumam ficar cerca de seis horas em cada local de parada. Em média, um passageiro gasta por volta de 100 dólares, sendo que são aproximadamente mil pessoas por navio.

Passageiros trazem lucro para setores da economia
O presidente da Estância de Governança Encantos do Sul diz que a região já está em condições de receber cruzeiros. A programação à disposição dos turistas tanto pode incluir as praias de Imbituba, por exemplo, quanto outros destinos, como Garopaba, Laguna e Gravatal. O que não impede uma ida às vinícolas de Urussanga ou ainda a Nova Veneza, para conhecer a gastronomia local.

Silvestre afirma que vários segmentos da economia acabam ganhando com a presença dos passageiros: restaurantes, bares, táxis, entre outros. “Envolve diversos serviços. E temos a vantagem de contar com uma mobilidade fácil, quase sem trânsito intenso”, aponta.

Foto: Comunicação Social SCPar Porto de Imbituba/Divulgação/Notisul

Publicado às 7 horas desta segunda-feira (03/04/2017)