Laguna

Cerimônia ocorre nesta segunda-feira, às 10 horas

Em 40 anos de atividade em Laguna, esta é a primeira vez que a Rede Feminina de Combate ao Câncer terá um local fixo para fazer seus atendimentos. Nesta segunda-feira, às 10 horas, o grupo de voluntárias inaugura uma sala anexa ao Centro Materno Infantil, rua Jerônimo Coelho, no Centro.
O espaço foi cedido pela Prefeitura de Laguna e servirá para as voluntárias prestarem atendimento aos pacientes de câncer. O local vai ficar aberto de segunda a sexta-feira, das 9 às 12 horas.
Há 30 anos na rede, Antonia Fernandes Casagrande é a porta-voz do grupo. Ela conta que um local próprio para os atendimentos é um sonho antigo, sempre adiado pelos sucessivos gestores que estiveram à frente da prefeitura de Laguna, de modo que as promessas não cumpridas obrigavam as voluntárias a fazerem as reuniões em suas próprias casas.
O público preferencial da rede feminina são os doentes mais pobres, sem muitos recursos para custearem todo o tratamento. As voluntárias compram remédios, doam cestas básicas, bancam despesas de pacientes que viajam a outras cidades para consultas. Além disso, promovem palestras e fazem campanhas para divulgar informações a respeito da doença, priorizando a prevenção.
Mas para realizar todas estas atividades o grupo não conta com recursos públicos. A solução é fazer rifas, vender quitutes em eventos e contar com doações de moradores, já que poucos empresários se dispõem a colaborar. “A população nunca diz não, sempre contribui”, afirma Toninha, como é conhecida em Laguna.
Hoje a rede tem 17 voluntárias. Mas Toninha diz que o número é baixo em comparação com cidades como Içara, por exemplo, que conta com 63 membros. A vontade dela é que mais mulheres entrem para o grupo. “É um privilégio ajudar”, comenta.