Braço do Norte

Os novos lares das dez famílias de Braço do Norte desabrigadas em março deste ano, após um deslizamentos de terra, deverão ser definidos hoje, quando ocorre uma reunião entre os futuros moradores, a secretaria de assistência social da prefeitura e representantes da Cresol, a financiadora das casas populares.
O início da construção está programado para este mês. O contrato foi assinado pelos beneficiários no fim de julho. As casas terão 36 metros quadrados e custarão R$ 8 mil cada. Os recursos foram disponibilizados pelo governo federal através de um dos programas de habitação coordenados pela Cresol.

Como contrapartida, a prefeitura de Braço do Norte disponibilizará a área onde serão construídas as novas residências. Do total das casas, apenas duas famílias terão as casas reconstruídas no mesmo local. Das dez famílias, cinco viveram no Centro Comunitário da cidade por cinco meses. Destas, atualmente, três ainda estão no local.

É o caso do braçonortense José Rodrigues de Souza. “Agradeço toda a ajuda, mas vai ser maravilhoso sair daqui e reconstruir a vida em um local que é nosso”, confessa José. A secretária de assistência social da prefeitura, Francisca Leonel, a Quinha, acredita que, até o fim do próximo mês, as obras devem estar concluídas.