Tubarão

A conta de luz vai ficar mais cara a partir desta quarta-feira (22). Os percentuais foram aprovados na semana passada, pela diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e já entraram em vigor. O reajuste médio na conta de luz dos catarinenses é de 13,86%.

Ao todo  2,9 milhões de unidades consumidoras  atendidas pelas Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc) sofrerão o aumento. O reajuste terá efeito médio de 15,05% para os consumidores em alta tensão e de 13,15% para os de baixa tensão.

De acordo com representantes da Celesc, impactaram no cálculo do reajuste tarifário a elevação de custo com os encargos setoriais, que tiveram variação de 21,44% entre agosto do ano passado e julho deste ano. Eles também informaram, que houve impacto também do custo da compra de energia, que sofreu variação de 11,06% no período. Esses valores representam 4,77% e 5,08% na composição do Efeito Médio de 13,86%.

A diretoria da Aneel aprovou ainda o reajuste tarifário da Cooperativa Aliança (Cooperaliança), que atende a 37,4 mil unidades consumidoras em Içara, Jaguaruna, Araranguá e Sangão de Santa Catarina. O efeito médio será de 14,38%, ficando em 12,47% para os consumidores residenciais; em 12,57% para os atendidos na baixa tensão e em 17,17%, para os da alta tensão. Os novos valores serão cobrados a partir da quarta-feira da semana que vem.

“No caso da Cooperaliança, o maior impacto advém de componentes financeiros do processo tarifário anterior. É importante observar que, nos últimos 10 anos, as tarifas residenciais da cooperativa têm registrado variação menor do que a inflação calculada pelo IGP-M  e pelo IPCA no mesmo período”, explicou a Aneel.