Representantes do Grande Oriente do Brasil na cidade e no Estado levaram as sua colaboração para as instituições e famílias atingidas   -  Foto:Jailson Vieira/Notisul
Representantes do Grande Oriente do Brasil na cidade e no Estado levaram as sua colaboração para as instituições e famílias atingidas - Foto:Jailson Vieira/Notisul

Jailson Vieira
Tubarão

O temporal que atingiu Tubarão e região no dia 16 do mês passado deixou muitas marcas: a destruição, o medo e a vontade de recomeçar. Por outro lado, aflorou ainda mais o sentimento de ajuda ao próximo. A colaboração das pessoas com instituições que prestam serviço de assistencialismo social e com os atingidos pela tempestade, de uma maneira geral foi de grande relevância.

Em campanha desde quando ocorreu o vendaval, o grupo do Grande Oriente do Brasil de Santa Catarina, da 6ª circunscrição da Cidade Azul, conseguiu arrecadar mais de R$ 93.200,00 para colaborar com aqueles que precisam de apoio. As ajudas vieram da cotização dos 214 obreiros do município, além da Loja Maçônica Palmeira da Paz, de Blumenau, Grande Oriente do Brasil, em Florianópolis, e Grande Oriente do Brasil, em Brasília.

Com o montante, seis famílias de Tubarão e Capivari de Baixo foram beneficiadas com a reconstrução das suas casas, além de quatro entidades atendidas: o Lar da Menina, Grupo de Escoteiros Willy Zumblick e Albergue Noturno Pousada da Paz, na Cidade Azul, e o Centro de Apoio à Criança e ao Adolescente (Ceaca), no município vizinho.

Ontem, representantes do Grande Oriente do Brasil levaram as sua colaboração para as instituições, entre elas o Lar da Menina. “Isto é atuar diretamente no desenvolvimento de aproximadamente 300 crianças, a instituição precisava. Quem ganha é a sociedade. O recurso foi bem aplicado”, garante o coordenador da 6ª Circunscrição, Sérgio de Bona Portão.

Conforme o grão-mestre Adalberto Aluizio Eyng, poder apoiar ao próximo o deixa imensamente feliz! “Às vezes o poder público não consegue atender toda a sociedade, se pudermos de alguma forma colaborar com esse setor, o qual necessita de apoio constante, é gratificante! Atualmente, colaboramos com algumas famílias e entidades, amanhã (hoje) vamos levar a nossa contribuição ao Ceaca”, agenda Adalberto.