Mais uma queda de barreira foi registrada na Serra do Rio do Rastro. O desmoronamento ocorreu na noite desta segunda-feira (27) na SC-390 (km 409,850) em Lauro Müller, em um trecho da rodovia.

A barreira tomou parte da pista no sentido Lauro Müller (para quem desce). A guarnição da Polícia Militar Rodoviária esteve no local para monitorar e sinalizar a rodovia.

Previsão feita pela corporação é de que hoje será feita a limpeza com máquina. O trânsito segue em meia pista.

Já deu para perder as contas de quantas vezes o problema ocorreu na Serra do Rio do Rastro nos últimos anos. Quando chove a terra fica úmida, o que provoca os desmoronamentos. As quedas são constantes.

Muitos acidentes já foram registrados com o desmoronamento em veículos que trafegavam no local. Felizmente, nenhum com mortes, mas com feridos.

O início da execução das obras de contenção na serra – para minimizar o problema – se arrasta há um bom tempo.

Projeto de execução das obras
No dia 30 de outubro do ano passado, a empresa Teixeira Duarte foi a vencedora do processo licitatório para a execução das obras preventivas na Serra do Rio do Rastro (SC-390). A companhia será responsável por executar tanto o projeto quanto a obra, com valor orçado em R$ 19.048.771,00.

“Após um grande esforço para a elaboração de uma documentação bastante técnica e detalhada, estamos chegando ao fim do processo administrativo que nos permitirá dar início à execução dos serviços”, exaltou o secretário de Estado de Infraestrutura e Mobilidade, Carlos Hassler, à época.

O plano de trabalho prevê a intervenção ao longo da rodovia SC-390, contemplando 25 pontos em taludes, podendo variar o material, dependendo do local. Além dessas ações estruturantes, será feita a retirada de blocos rochosos e outros materiais que estão soltos e depositados sobre os taludes.

Os 25 pontos de intervenção estão dentro do perímetro territorial dos municípios de Orleans, Lauro Müller e Bom Jardim da Serra. No entanto, até o momento, o projeto ainda não saiu do papel.