Receber um certificado de um curso é uma grande vitória. Indiferente da qualificação e da carga horária, o que importa é aquilo que comprou o seu esforço e  que coroou toda a sua dedicação para aprender e dominar sobre um determinado assunto. Nesta quarta-feira (9) 45 mulheres de Capivari de Baixo, foram as estrelas do município, e algumas delas pela primeira vez receberam um certificado após dias e até mesmo anos de lutas. Elas participaram do Projeto Qualifica Mulher.

A ação ocorre por meio do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC), com recursos do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos em algumas cidades da região. Na Associação dos Municípios da Região de Laguna (Amurel), Capivari de Baixo foi um dos contemplados. A iniciativa tem o objetivo de oferecer capacitação para mulheres em vulnerabilidade social e que buscam a independência financeira.

A vereadora Bia Alves, idealizadora da iniciativa no município participou do evento. No ano passado ela esteve em Brasília, no Distrito Federal em busca de recursos e também de apoio para que o projeto fosse realizado na cidade termelétrica. Após muito empenho, a parlamentar conseguiu alcançar o seu propósito com a possibilidade dos dois cursos e posteriormente, a formatura do primeiro deles.

As formandas homenagearam a legisladora e afirmaram que a iniciativa e a certificação farão com que elas olhem para o mundo de uma maneira diferente e com boas perspectivas. Além da vereadora, as alunas enalteceram o trabalho da professora responsável pelo curso e também exaltaram a coordenação da assistente social Maira de Souza.

O projeto “Autonomia social e econômica: gerando renda e valorizando o trabalho feminino” é resultado de uma parceria entre os campus Tubarão e Criciúma do IFSC, com recursos da Secretaria Nacional de Políticas para as Mulheres (SNPM), do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos. Até o fim do projeto, serão ofertadas vagas para 490 mulheres em situação de vulnerabilidade social no sul catarinense, por meio de cursos de Formação Inicial e Continuada (FIC) em áreas como Geração de Renda, Tecnologia e Valorização do Trabalho Feminino; Empreendedorismo Feminino; Comunicação e Atendimento ao Cliente; Inovação e Criatividade; Inclusão Digital; Instalações e Serviços de Eletricidade; Cidadania, Alfabetização e Letramento.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul