Luziânia (GO)

Cerca de 50 donos de bares que funcionavam à beira da BR-040, principal estrada que liga Brasília às regiões sul e sudeste, bloquearam a pista nos dois sentidos nesta sexta-feira para protestar contra a proibição da venda de bebidas alcoólicas nas estradas. A proibição é nacional e foi determinada por uma medida provisória (MP) que entrou em vigor no dia 1º.

O protesto durou cerca de 30 minutos e teve início perto das 18 horas. Os manifestantes queimaram pneus para obstruir a rodovia, na altura do município goiano de Luziânia, a 60 quilômetros de Brasília. Segundo o agente da PRF, Marcelo Marra, que coordenou a operação de desbloqueio, a manifestação provocou cerca de 8,5 quilômetros de congestionamento nos dois lados da pista.

“Trouxemos 30 homens bem equipados para a desobstrução. Apenas com negociação conseguimos liberar a rodovia, e esse tem sido nosso foco – tentar negociar antes e, se não tiver condições, somos obrigados a liberar à força, o que não foi necessário”, disse Marra.

Ainda de acordo com o agente, é a terceira manifestação com bloqueio de pista no Distrito Federal e na região do Entorno contra a medida provisória. Segundo Marra, neste mês foram registrados dois protestos na BR-040, na altura de Luziânia, e um na BR-020, que liga Brasília ao norte do país.

Uma das líderes do protesto, Simone Gonçalo, 51 anos, afirmou que teve de fechar o bar, demitir dois funcionários e ficou desempregada após a proibição da venda de bebida alcoólica nas estradas. “Se era para livrar dos acidentes, era para proibir [o consumo] dentro dos carros e em todo lugar, porque os veículos passam por aqui cheios de bebidas”, argumentou. A ex-comerciante prometeu ainda novas manifestações.