São Martinho

A proximidade de São Martinho com a comunidade de São Luís, em Imaruí, onde está localizada a gruta em honra à beata Albertina Berkenbrock, atrai investimento ao município, que começa a despontar no turismo religioso e rural. Este é um dos principais motivos para a implantação da nova proposta no setor, idealizada em parceria entre São Martinho e a Unisul.

O projeto piloto recebeu apoio do conselho de desenvolvimento regional em Braço do Norte, que aprovou a liberação de R$ 150 mil para a implantação de cursos técnicos de hospitalidade e lazer. As aulas serão oferecidas às famílias com interesse em investir no setor turístico e devem ser iniciadas na comunidade de Vargem do Cedros, local mais procurado pelos visitantes.

Segundo a coordenadora do curso de turismo e hospitalidade da Unisul, Valdirene da Silva Campos, a ideia integra o projeto Forte, cujo objetivo é desenvolver o agroturismo e o turismo rural na Amurel. Na parceria, a universidade fica responsável pela área operacional e pedagógica, enquanto o município e o estado disponibilizam as escolas para atender à demanda dos cursos. “Este projeto poderá ser expandido para todos os municípios da região. Dependerá apenas do interesse de cada cidade”, incentiva Valdirene.

Para a prefeita de São Marinho, Leonete Back Loffi (DEM), o município, onde 80% da população é ligada à agricultura, terá uma explosão no turismo rural e religioso. Isto agregará uma nova fonte de renda. O curso, avalia, é essencial na preparação do município como um todo. “Apesar da gruta de Albertina ficar na cidade vizinha, a proximidade faz com que muitas pessoas nos visitem também. E precisamos estar preparados para recebê-los”, comemora.