Primeiro seminário do DEL de Braço do Norte apresenta ações e lança novo canal de participação para a comunidade.

Lysiê Santos
Braço do Norte

Braço do Norte tem sido pioneiro na região na implantação do Programa de Desenvolvimento Econômico Local (DEL). Instalado há mais de um ano na Capital do Vale, apresentou seus primeiros resultados durante o Seminário do DEL realizado ontem à noite, no salão paroquial.

E já foram elencadas oito câmaras técnicas compostas por 80 voluntários de diversos setores, que desenvolveram nove projetos já aprovados pelo Conselho Deliberativo, integrado por 31 membros das entidades representativas da sociedade local. O programa possui mais de 200 pessoas envolvidas e pretende agregar novos voluntários que desejam contribuir para a melhoria da qualidade de vida na cidade.

O consultor da Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina (Facisc) Osmar Vicentin, detalhou aos participantes todas as etapas do programa. “Braço do Norte tem sido referência nesse projeto que já está em mais de 20 municípios de Santa Catarina. Outras cidades da Amurel já sinalizaram que irão implantar o programa”, afirma.

Ao final do seminário, o presidente da Associação Empresarial do Vale de Braço do Norte (Acivale) e vice-presidente do conselho deliberativo do programa, Roberto Michels, lançou a ouvidoria do DEL. Ele explica que o objetivo é ter um novo canal condutor de opiniões e que garanta o direito de participação do cidadão. Os profissionais interessados em ingressar nas câmaras técnicas poderão se inscrever por meio da ouvidoria. “Orgulho-me em fazer parte desse projeto que está mudando a realidade de Braço do Norte. É importante que se tenha uma conscientização e que a população pare de reclamar da falta de ação do poder público. A comunidade precisa fazer a sua parte. Se cada um colaborar teremos uma cidade muito melhor”, ressalta. A ouvidoria pode ser acessada no delbn.com.br e no Facebook.com/delbn.

O programa
O Del cria uma plataforma de diálogo entre parceiros públicos, setor empresarial e atores não governamentais. Os resultados desse envolvimento são reflexos de um trabalho coletivo e colaborativo, aparecendo na forma do desenvolvimento local e sustentável. O modelo surgiu na Alemanha, onde existem conselhos de desenvolvimento que pensam o município a longo prazo. A Facisc adaptou o projeto para ser implantado nos municípios de Santa Catarina e atualmente já funciona em mais de 20 cidades.

Nove projetos estão em execução no município
Durante o seminário, o consultor da Facisc Giovane Pereira mostrou a comunidade os nove projetos já aprovados pelo programa e que foram apresentados ao poder público para execução. A câmara técnica comercial e de serviço elaborou o projeto “estacionamento rotativo – Área Azul”. O objetivo é melhorar o acesso ao centro comercial da cidade.

A câmara educacional lançou o projeto “SOS Escolas” para otimizar a manutenção das instalações, onde voluntários poderão auxiliar na conservação das unidades de ensino. A câmara ambiental fez o projeto “Arborização da Avenida Getúlio Vargas”, como piloto para o plano de arborização municipal. A câmara de serviços públicos pretende lançar a “palestra 5S na prefeitura” com o intuito de implantar a meritocracia e a qualidade total no ambiente de trabalho. Preocupados com o setor do agronegócio que é a base econômica do município, a câmara rural criou o projeto “manutenção de estradas rurais” a fim de melhorar o escoamento da produção local.

A câmara social elaborou o projeto “fórum de integração do hospital”, onde já foram nomeados representantes do Del para participar da gestão da entidade de saúde. O grupo também criou o projeto de “videomonitoramento” com o foco em aumentar a segurança pública. A câmara urbana elaborou o projeto de uma “sede administrativa municipal”. O foco é melhorar a agilidade no atendimento a população centralizando os três poderes (executivo, legislativo e judiciário) em um único local. A câmara técnica de serviços públicos pretende ampliar a participação de empresas nas licitações locais e baratear os preços das compras por meio do “pregão eletrônico”.

Servidores municipais receberão desconto na universidade
O prefeito de Braço do Norte Beto Kuerten Marcelino participou da abertura do seminário e comemorou os avanços e a colaboração da sociedade em prol do desenvolvimento do município. Beto aproveitou a oportunidade para anunciar outros avanços na área educacional com a construção da nova unidade da Unisul na cidade em parceria com a Weber Empreendimentos. Para garantir o acesso ao ensino, os servidores municipais e seus dependentes terão 30% de desconto na mensalidade.

“Além de ser conhecida como a cidade pioneira na implantação do Del, Braço do Norte também será considerada como cidade universitária. São novos projetos que irão somar com o crescimento do município e a parceria com a Unisul também irá agregar nessa trajetória”, celebra.

Foto: Lysiê Santos/Notisul

Publicado às 8 horas desta sexta-feira (31/03/2017)