Manifestantes voltarão a Florianópolis na próxima segunda  -  Foto:Divulgação/Notisul
Manifestantes voltarão a Florianópolis na próxima segunda - Foto:Divulgação/Notisul

Florianópolis

Cerca de 20 professores de Tubarão procuraram os deputados estaduais na Assembleia Legislativa, nesta quarta-feira, em Florianópolis, como medida de pressionar o governo na revisão do edital de seleção da categoria. Pelas novas regras, estarão fora os professores admitidos em caráter temporário (ACT) das salas informatizadas.

“Conversamos, no gabinete do deputado José Nei Ascari (PSD), e solicitamos que o parlamentar mantivesse contato com o governo, que é do seu partido, para mudar essa decisão. Alunos e professores das demais disciplinas e áreas não poderão contar mais com o trabalho dos professores das salas de informática e esses profissionais se habilitaram em graduação e especialização”, lamenta a coordenadora do Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sinte), em Tubarão, Tânia Fogaça. 

Os professores também denunciam a exigência de um certificado para os professores que atenderão alunos com deficiência auditiva. “Como o governo pode fazer isso se nunca ofereceu este curso e, sequer, permite que os que quiserem fazer por conta própria afastem-se para se aperfeiçoar?”, questiona a sindicalista.

O grupo volta à capital para uma assembleia na próxima segunda. Por enquanto, um grupo prossegue articulando, politicamente, tendo em vista o momento das eleições.