Diversas pessoas colaboraram com os mais necessitados com donativos ou doando o seu tempo em organizar e separar os produtos  -  Foto:Luiz Henrique Fogaça/PMT/Divulgação/Notisul
Diversas pessoas colaboraram com os mais necessitados com donativos ou doando o seu tempo em organizar e separar os produtos - Foto:Luiz Henrique Fogaça/PMT/Divulgação/Notisul

Jailson Vieira
Tubarão

A rede de solidariedade criada para ajudar quem foi atingido pela tempestade no último domingo, na região, não deixa dúvidas: a colaboração ao próximo vai muito além das dificuldades vividas pelo brasileiro. Ontem, centenas de moradores de Tubarão e de cidades vizinhas foram à Arena Multiuso Prefeito Estêner Soratto da Silva, (rua Afonso Pena, no antigo Aeroporto, próximo ao Farol Shopping) prestarem apoio aqueles que necessitam.

Conforme a Coordenadora Municipal de Proteção e Defesa Civil, Elna Fátima Pires de Oliveira, o sentimento, neste primeiro dia de coleta, foi gratificante. “Todos querem colaborar, prestar a sua ajuda. Recebemos muitas ligações nos dias que antecederam este trabalho e hoje (ontem) as doações foram intensas. A campanha se estenderá pelos próximos 29 dias. O produto de maior necessidade é alimentação e materiais de construção, para reconstruir os estragos”, explica Elna.

O último acontecimento climático significativo ocorrida na Cidade Azul foi em 1974. O gerente de um restaurante do município, Rafael Galvani, 27 anos, se quer existia. Com total informação do que ocorreu há 42 anos e com a ansiedade de colaborar, o jovem se envolveu, ontem, pela primeira vez em uma ação solidária de maneira mais efetiva. “Vi que chegou a minha hora de olhar o próximo. Fiquei na arena recebendo as doações durante todo dia. Ajudei a organizar. De fora temos um entendimento por alto que as pessoas precisam de apoio, mas é somente no local que enxergamos as necessidades da população, que são muito maiores do que imaginávamos”, destaca Rafael.

A estudante de publicidade e propaganda, Nathaly Julian, conta que fez a doação de algumas peças de roupa e também pôde observar que a necessidade da população vai muito além disso. O empresário Paulo Henrique Zapelini colaborou com a campanha no início da tarde e, segundo ele, alimentos e roupas devem ser a necessidade geral, entretanto, tudo que for doado para ajudar os atingidos e a cidade se reerguer é bem-vindo.

Todos são convidados a colaborar. Colchões, cestas básicas, roupas, cimento, tijolos, telhas, matérias de limpeza e higiene foram ofertados, mas é necessário muito mais. Uma conta bancária para doações foi aberta nos últimos dias. Os valores serão revertidos em aquisição de material para mão de obra.

Como colaborar
Reconstruir Tubarão, banco: Caixa Econômica, agência: 0425, operação: 006, conta corrente:  300-0

Dezenas de pessoas mostram que estão prontos para ajudar a reconstruir Tubarão e região
Neste período tão difícil vivido por muitas famílias atingidas pela catástrofe climática, o trabalho voluntário assume cada vez mais um papel expressivo nos moradores de Tubarão e região. Desde a última segunda-feira, quando, de certa forma a ‘poeira baixou’, muitos quiseram doar alguns pertences, como lonas, tijolos, cimentos e alguns dos seus serviços, como o técnico em elétrica, Murilo Firmino da Silva, morador de Capivari de Baixo.

Murilo explica que em conversa com amigos e colegas de trabalho ocorreu um descontentamento em saber que algumas lojas de materias de construção, supermercados e outros estabelecimentos comerciais superfaturaram os valores de alguns produtos em função do desastre. “Ficamos indignados com a situação. Fui para casa pensando se pudesse colaborar financeiramente era uma boa, mas isso não é possível. Aos poucos surgiu a ideia de ajudar com o meu trabalho – de forma voluntária. Divulguei em uma rede social e a procura tem sido intensa”, destaca.

Ele conta que amigos e colegas combinaram de realizar um mutirão e colaborar com aqueles que necessitam nos próximos dias. De acordo com o morador da Cidade Termelétrica, o gratificante é poder contribuir e saber que, desta maneira, faz a vontade de Deus.

Outras pessoas também almejam colaborar com alguns produtos, como telhas. Um caminhão está disponível para carregar os materiais, porém falta a mão de obra. Durante todo o dia de hoje, na Arena Multiuso, advogados estarão representando a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), por meio de consultas e assessorias voluntárias, principalmente na questão de liberação do Fundo de Garantia de Tempo de Serviço (FGTS) às pessoas atingidas pelo temporal.


Muitas doações foram registradas durante todo o dia de ontem
Foto:Nathaly Julian/Notisul

Donativos também podem ser entregues no Notisul
O Notisul, a partir de hoje, torna-se um dos pontos de arrecadação dos donativos para os mais necessitados da campanha #ReconstruirTubarão. As doações (somente alimentos e roupas) poderão ser feitas na sede do jornal, (rua Tubalcain Faraco, 21 – sala 5 – Edifício Veneza – Centro – Tubarão) em horário comercial das 8 às 12 horas, e à tarde entre 13h30min às 18 horas. A história da publicação em campanhas solidárias já ocorre há muitos anos. 

Colaborar com quem precisa é a missão do jornal, que em 2008 deu início ao evento gastronômico beneficente Lugar de Homem é na Cozinha e que, desde 2012, está sob a organização da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de Tubarão. 

Além do Lugar de Homem, outro produto do Notisul que visa colaborar com as instituições é a Agenda Solidária. A viabilização da Agenda só é possível por causa dos parceiros do jornal que compraram a ideia. O material tem o intuito de valorizar alguns cidadãos e empresas da região. As homenagens estão nas datas dos aniversários, com fotos ou logomarcas, e frases.