Funcionários esperam pelo fim da parte burocrática para começar os serviços no local
Funcionários esperam pelo fim da parte burocrática para começar os serviços no local

 

Angelica Brunatto
Tubarão
 
Estima-se que as ruas de Tubarão sejam o 'lar' de mais de dois mil cachorros de rua. E, sem planejamento, eles se proliferam e aumentam os problemas de saúde pública. 
 
A veterinária do Centro de Controle de Zoonoses da Cidade Azul, Isabel Cristina Costa Paes, analisa a situação destes animais. "Eles são um risco para a população, podem transmitr doenças como a raiva, leptospirose, toxiplasmose, sarnas e leishmaniose. "É importante, sempre, vacinar os animais", alerta a veterinária. 
 
Com a ativação do Centro de Controle de Zoonoses, a população de animais nas ruas da Cidade Azul tende a diminuir consideravelmente. "Agora, estamos esperando o processo burocrático para iniciarmos a atividade", conta a diretora do centro, Eliana Farias.
 
Segundo a diretora, o edital de licitação para a compra dos materiais de insumo, como instrumentos cirúrgicos, ração e medicamentos, já foi lançado. No CCZ, atuam seis funcionários, dois deles veterinários.
Os cachorros devem ser recolhidos com um carro. "Vamos acolher aqui apenas animais de rua", avisa a veterinária. 
 
Infelizmente, muitas pessoas contribuem para as estatísticas negativas quando resolvem abandonar os "animaizinhos" de estimação. "Há uma lei que afirma que abandono de animal é crime. E nós vamos cobrar", garante a diretora.
 
A obra
O Centro de Controle de Zoonoses está em fase em fase de acabamentos. No prédio da administração, que vai contar com três baias para abrigar os animais recém chegados e doentes, um centro de pós-operatório, banheiros, cozinha, lavanderia, almoxarifado e farmácia, falta apenas concluir a parte externa, como rampas e escadas de acesso.
O canil, que poderá abrigar 300 animais, deve ser concluído na próxima semana, quando as telas chegarão. O CCZ ainda contará com um estábulo com duas baias que está 100% concluído. O gatil é a estrutura mais atrasada.
A ordem de serviço foi assinada em fevereiro do ano passado para a Madecril, de Capivari de Baixo, vencedora da licitação com o valor de R$ 291.094,11.
 
Que tal adotar um cãozinho?
Quem pretende ter um animalzinho de estimação poderá encontrar neste fim de semana. O Centro de Controle de Zoonoses estará com uma feira de adoção amanhã de manhã, na praça da igreja de Oficinas. 
Vinte filhotes, com até três meses e sem raça definida, procuram um lar. "Quem adotar um cãozinho não pagará. A gente pede apenas muito amor e carinho", convida a veterinária do CCZ, Isabel Cristina da Costa Paes. 
Para levar um bichinho para casa, é necessário apresentar RG e comprovante de residência. "Todos eles vão limpos e desvermiados, mas não estão vacinados", adianta Isabel. 
Todos os animais poderão ser castrados no CCZ, mediante a apresentação do contrato de adoção. "É importante guardar os documentos", lembra. 
Mas atenção! Os cães só poderão passar pelo procedimento após a ativação do centro cirúrgico do CCZ. "Enquanto isso, é importante que os donos não deixem os animais na rua e nem os deixem procriar", alerta.