#ParaTodosVerem Na foto, uma pessoa faz exames laboratoriais
Das seis notificações de varíola dos macacos em Santa Catarina, cinco foram eliminados após exames laboratoriais. Um caso, importando, foi confirmado - Foto: Maurício Vieira | Secom | Divulgação

O primeiro paciente confirmado de Monkeypox (MPX) em Santa Catarina tem 40 anos e é residente de São Paulo. Ele possui histórico de viagem para a Espanha e esteve em Florianópolis nos últimos dias. A informação foi confirmada nesta quinta-feira (7) pela Secretaria de Estado da Saúde (SES). O homem passou por atendimento médico, não foi hospitalizado e já retornou para o seu Estado de residência. Até o momento, não há confirmação de nenhum caso autóctone, ou seja, contraído dentro de território catarinense. Até o fim desta tarde, segundo o Governo do Estado, seis casos de varíola dos macacos foram notificados em Santa Catarina. Deste total, cinco descartados por exames laboratoriais, e um confirmado.

A doença é transmitida principalmente por contato direto ou indireto secreções infectadas das vias respiratórias ou lesões na pele, através de objetos contaminados recentemente com fluidos do paciente ou materiais da lesão. Não há evidência de que o vírus seja transmitido por via sexual. Não há tratamento específico, mas os quadros clínicos costumam ser leves, sendo necessários o cuidado e a observação das lesões. O maior risco de agravamento ocorre, em geral, para pessoas imunossuprimidas com HIV/aids, leucemia, linfoma, metástase, transplantados, pessoas com doenças autoimunes, gestantes, lactantes e crianças com menos de oito anos. Os primeiros sintomas podem ser febre, dor de cabeça, dores musculares e nas costas, linfonodos inchados, calafrios ou cansaço. De um a três dias após o início dos sintomas, as pessoas desenvolvem lesões de pele, geralmente na boca, pés, peito, rosto e regiões genitais.

Fonte: Secretaria de Estado da Saúde
Edição: Zahyra Mattar | Notisul

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul