Foto: Reprodução Notisul

A primavera começou oficialmente pelo calendário astronômico nesta quarta-feira, dia 22 de setembro às 16h21min, quando ocorre o equinócio de Primavera no Hemisfério Sul. Amanhã, o dia e a noite têm a mesma duração de horas, pois os dois hemisférios da Terra encontram-se igualmente iluminados pelo sol. Depois disso, os dias começam a ser mais longos do que as noites.

Neste ano de 2021 a primavera deve contrariar a climatologia (de uma das estações mais chuvosas do ano) em parte do Estado catarinense.

A previsão é de chuva abaixo e temperatura acima da média climatológica no Oeste e Meio-Oeste, ou seja, de continuidade do padrão mais seco observado no inverno, devido à influência do fenômeno La Niña.

Já a região do Planalto ao Litoral, deve apresentar chuva e temperatura próxima da média climatológica.

Inverno de 2021: o que faltou e o que sobrou?

No inverno de 2021, faltou chuva em Santa Catarina. Foram muitos os períodos prolongados sem chuva, especialmente nos meses de julho e agosto, e a estiagem foi o cenário predominante da estação, sobretudo nas regiões Oeste e Meio-Oeste. Essa condição esteve associada a bloqueios atmosféricos nos oceanos Pacífico e Atlântico, que mantiveram massas de ar seco no Estado.

As frentes frias, principais sistemas meteorológicos causadores da chuva durante o inverno, passaram mais pelo litoral e com fraca atividade chuvosa. Apenas neste mês de setembro, a chuva voltou a ocorrer com maior frequência no Estado, associada a temporais localizados com ventania e granizo. Os totais mais elevados foram registrados na última semana (13 a 17/09), com valores acima de 100mm em cidades do Oeste catarinense.

Já o frio foi abundante, pois as massas de ar de origem polar chegaram ao Estado com frequência e a maioria, com intensidade moderada a forte. A massa mais intensa do ano, considerada histórica, atuou entre os dias 28/07 e 04/08, com registro de neve na noite do dia 28/07, em 23 cidades catarinenses.

Na madrugada do dia 29/07, o fenômeno ainda foi registrado em Bom Jardim da Serra e São Joaquim. Outro fator marcante desse frio intenso foi a geada ampla no Estado. As menores temperaturas do ar em 2021 foram registradas no dia 20/07, com -8,2°C (negativos) em Urupema, na Serra catarinense.

Esse valor foi superado no dia 29/07 por Bom Jardim da Serra, com – 8,6°C (negativos). O frio diminuiu a partir da segunda quinzena de agosto, com dias mais quentes neste mês de setembro.