Amanda Menger
Tubarão

A ordem de serviços da terraplanagem da área onde será construído o novo Presídio Regional de Tubarão, em Bom Pastor, foi assinada há mais de uma semana. Contudo, as obras ainda não começaram. A empresa vencedora da licitação, a Êxito, de Itajaí, trabalha nos ‘bastidores’.

“Na segunda-feira, a empresa encerrou a parte de cubagem, que é um levantamento de quantos metros cúbicos de material ela terá que retirar do terreno. Além disso, eles contrataram um trator e tinham a previsão de começar a limpar a área, ou seja, retirar algumas árvores, mas, com a chuva, ficou para amanhã (hoje)”, explica o gerente regional de infraestrutura, Léo Goularte.

Na próxima semana, serão ainda implodidas algumas pedras. “Para isso, vamos ter que pedir auxílio à Celesc, porque há uma rede de alta tensão que passa pelo local, e talvez seja necessário desligar a rede para que o trabalho seja feito”, revela Léo.
A área da terraplanagem também foi delimitada. “Esse trabalho é necessário para que a empresa possa trazer os outros equipamentos e começar de fato a terraplanagem. Eles já têm o parecer técnico, necessário para que o serviço inicie, foi agilizado pela prefeitura”, afirma o secretário de desenvolvimento regional de Tubarão, Jairo Cascaes (DEM).

No dia da ordem de serviços, o engenheiro da construtora Êxito, Walter Mantau, disse que a empresa levaria em torno de 60 dias para concluir a obra, mesmo com prazo contratural de 90 dias.

Segunda etapa
Ainda não há dada confirmada para que o secretário estadual de segurança pública e defesa do cidadão, Ronaldo Benedet, venha a Tubarão para lançar o edital de licitação da construção física. A expectativa é que isso ocorra após a Páscoa.
Depois do lançamento, a previsão é que, entre 45 e 60 dias, a empresa esteja definida, o que deve coincidir com o fim das obras de terraplanagem. Segundo Benedet, como a estrutura da construção é em pré-moldado, em fevereiro de 2010, a obra poderá ser inaugurada. O presídio terá 240 vagas.