Tubarão

As obras no novo prédio do Presídio Regional de Tubarão estão 75% concluídas. Os trabalhos foram conferidos ontem pelo secretário de desenvolvimento regional, Haroldo Silva (PSDB), o Dura. O investimento, exclusivamente do estado, é de R$ 7.947.730 milhões.

A meta é terminar a obra até dezembro deste ano. Contudo, devido ao alto índice de chuvas (dos dez meses de trabalhados, 60% deste período foi chuvoso), é possível que haja um aditivo de prazo e a estrutura seja inaugurada entre o fim de janeiro e o início de fevereiro do próximo ano, conforme o Notisul adiantou no fim do mês passado.

A obra é executada por duas empresas, vencedoras do processo licitatório. A Verdicon Construções, responsável pelo fornecimento das celas em monobloco de concreto de alto desempenho, e a Construtora e Incorporadora Brighentti, cujo serviço é edificar o restante da estrutura física.

O novo complexo prisional de Tubarão, no bairro Bom Pastor, terá capacidade para 368 detentos. Destes, 120 ocuparão a ala do semiaberto, cujo prédio está quase pronto e custo R$ 1 milhão. A atual estrutura do presídio, no bairro Humaitá de Cima, tem capacidade para receber 60 reclusos, mas acomoda mais de 220.