Fernando diz que pretende continuar à frente do sindicato patronal do comércio.
Fernando diz que pretende continuar à frente do sindicato patronal do comércio.

Karen Novochadlo
Tubarão

A possível abdicação do presidente do Sindicato dos Lojistas (Sindilojas) de Tubarão, Fernando Nandi, do cargo, circulou nas rodas de conversa ontem. Contudo, ele nega que deixará a vaga, pelo menos por enquanto. “São só boatos. Nada foi confirmado ainda”, revelou Fernando. Os boatos seriam de que ele estaria descontente com algumas políticas adotadas pelos outros sindicalizados.

A gestão dele encerra no próximo ano. Caso ele deixe o cargo, quem assumirá será o primeiro-secretário, Yaser Ulthman. Fernando era o vice-presidente da atual chapa, e ocupou a vaga deixada por José Masiero no ano passado.

Atualmente, o Sindilojas e o Sindicato dos Comerciários travam uma disputa em torno do piso salarial e do calendário de funcionamento do comércio de Tubarão, especialmente no que diz respeito ao horário de Natal.

O grupo patronal quer o início do horário diferenciado no dia 2 de dezembro, logo após o pagamento da primeira parcela do 13º. O sindicato dos trabalhadores é contra. A mesma falta de entendimento ocorre quando o assunto é o salário.

Os comerciários entraram com um dissídio coletivo na justiça do trabalho, para contestar a proposta salarial inicial do Sindilojas: um reajuste de 5,3%, o mesmo percentual da inflação no período (o piso passaria para R$ 682,00). Os trabalhadores queriam R$ 699,00.

Novas propostas chegaram a ser avaliadas. Os comerciários chegaram a aceitar o valor de R$ 690,0, mas não houve acordo. Hoje, está em vigor o piso estadual (R$ 695,00).