Os últimos finais de semana, em Laguna, reuniram grande número de turistas e visitantes, o que gerou aglomerações em pontos turísticos, praias, restaurantes, bares e lanchonetes. Por esses motivos e pelo aumento no número de pessoas confirmadas com a Covid-19 na cidade, o governo municipal divulgará um decreto com medidas mais restritivas em alguns estabelecimentos comerciais e locais específicos que têm reunido grande número de pessoas.

O novo decreto deverá seguir a recomendação técnica da Vigilância Sanitária do Município, entregue hoje (23) à procuradoria jurídica. “Esse relatório irá basear um novo decreto com medidas mais restritivas, que pretendemos divulgar amanhã”, afirmou o procurador geral do município, Antônio dos Reis.

As sugestões recomendadas pela Vigilância Sanitária seguem protocolos já discutidos entre representantes da Amurel, como também na lotação dos leitos de UTI da região. A prefeitura por meio da Procuradoria Jurídica e da Secretaria de Saúde, poderá seguir as sugestões ou ainda decretar normas ainda mais rigorosas, caso seja necessário.

De acordo com o relatório, as restrições devem se concentrar nos seguintes locais e estabelecimentos comerciais:

Praias, praças e demais pontos turísticos:
– Fechamento total no acesso a esses locais nos finais de semana e restrições em dias de semana.

Bares, lanchonetes e restaurantes:
– Liberação com restrição de dias e horários, bem como com limitação de consumidores.

Mercados e supermercados:
– Liberação com número ainda mais reduzido de clientes (um consumidor a cada 16 metros) e limite máximo de funcionamento até as 22h

Salões de beleza e atividades afins:
– Liberação com limitação ainda maior no número de pessoas, sendo autorizado somente com horário marcado e respeitando o intervalo de 15 minutos entre um cliente e outro para higienização do local.

Locais de atividades físicas (academias e afins):
– Liberação com número reduzido (uma pessoa a cada 25 metros quadrados), com horários agendados e com intervalo de 15 minutos entre um cliente e outro para higienização do local.

Atividade esportiva amadora:
– Deve ser proibida a atividade esportiva que não seja profissional. Recentemente o Governo do Estado liberou atividade esportiva profissional, pois os clubes, agremiações ou outras classes, podem garantir através de seus respectivos departamentos médicos, testagem e controle dos atletas ligados diretamente a estes, o que não ocorreria na prática amadora.

Transporte Aquaviário (Balsa):
– Não pode ser fechado, pois é o meio de deslocamento de moradores da região da ilha ao município. Poderá ser organizado com mais restrições.

Eventos e shows musicais:
– Proibidos (mesmo quando for um único músico). Segundo o relatório da Vigilância Sanitária esta proibição se faz necessária pois a atração em questão nada mais é, do que mecanismo para atrair público para o estabelecimento e consequentemente, aglomeração de pessoas.

Foto: Divulgação Elvis Palma