Por causa da necessidade de reforçar os cuidados sanitários diante do quadro atual da pandemia de Covid-19, a prefeitura de Laguna decidiu recentemente cancelar em um primeiro momento a programação do Réveillon. Dessa forma, o show da virada com artistas locais, que deveria ocorrer na Praça Seival não será mais realizado.

A medida adotada na Cidade Juliana é semelhante à aplicada em outras cidades de Santa Catarina e de diversos municípios do Brasil. O intuito é evitar uma nova propagação da Covid-19, em um momento em que novas variantes surgem em todo o mundo e também no país.

De acordo com o secretário de Turismo de Laguna, José Mello Junior, eventos como o Moto Laguna e o Universipraias estão liberados. “Eles estão dentro do plano de contingência do evento seguro acima de 500 pessoas e devem ocorrer”, pontua.

Por outro lado, questões relativas ao Réveillon tudo dependerá das orientações ou decreto do Estado. “Dentro do cenário que estamos vivendo atualmente, é necessário uma revisão e possivelmente não faremos o evento na formatação que imaginávamos”, detalha.

Ele também discorreu sobre o Carnaval de 2022. Os blocos que estão dentro do regramento do evento seguro estão autorizados em um primeiro momento na Praça Seival. “Pensávamos em colocar um circuito de trio elétrico no Mar Grosso, mas não será possível, assim como o Bloco da Pracinha e escolas de samba. Esses eventos com essa formatação hoje não poderão ser realizados”, finaliza.

A realização do evento foi condicionada ao quadro epidemiológico da pandemia, que era sustentada como viável até o início desta semana. O cancelamento ocorre após a confirmação de três casos da variante ômicron, dois deles na cidade de São Paulo e um em Guarulhos, na Grande São Paulo.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul