Grão-Pará

O município de Grão-Pará poderá entrar brevemente na lista dos ‘devedores’. Além da verba arrecadada mensalmente – cerca de R$ 600 mil -, serão necessários outros R$ 500 mil para saldar as dívidas da prefeitura. A informação é do chefe de gabinete Rodolfo Bonetti, que apresentou os números da arrecadação dos dois primeiros meses deste ano e também as despesas que devem ser honradas.

As dívidas mais importantes são referentes ao pagamento das contrapartidas para duas obras. Uma para a construção de uma ponte alta na localidade de Rio Pequeno (R$ 24 mil) e outra para asfaltamentos de ruas no centro do município (R$ 200 mil). O prefeito Valdir Dacorégio também negocia com o INSS o parcelamento de dívidas no total de R$ 350 mil.

“Somos obrigados a pagar R$ 150 mil atrasados para conseguir parcelar o restante. Precisamos de mais R$ 500 mil para sair do vermelho. A arrecadação está comprometida com as despesas deixadas pela administração anterior. Ainda tem parte da folha de pagamento dos servidores referente a dezembro cerca de R$ 90 mil. Isso sem contar as despesas mensais. Somos cobrados, recebemos críticas da população por não estar desenvolvendo o município. Mas como fazer com os números deixados pela administração anterior?”, lamenta o prefeito Valdir Dacorégio.