Tubarão ainda está com 100% do índice de ocupação de leitos de UTI destinados ao Covid-19 e precisa atender pacientes da Amurel e até de outras cidades do Sul do Estado. De acordo com o prefeito Joares Ponticelli, o Governo do Estado vem sendo omisso e demora para habilitar novos leitos para atender à demanda dos hospitais na região Sul de Santa Catarina.

Na semana passada A Amurel foi apontada como uma das três regiões do Estado com nível “gravíssimo” para a Covid-19, de acordo com o Painel de Avaliação do Risco Potencial de Santa Catarina.

Agora os prefeitos da região pedem uma participação ativa do governo do estado e que intensifique a ampliação dos leitos de UTI na região. O pedido foi feito durante reunião nesta segunda-feira (13).

A reunião também contou com a participação de deputados federais e estaduais, entidades de classe, promotores de justiça, e representantes dos hospitais da região Sul de Santa Catarina, que atualmente conta com 155 leitos e apenas 51 estão habilitados.

“Precisamos aumentar esse número, estamos aguardando esse credenciamento e pedimos agilidade e mais atenção por parte do governo do estado”, destaca o prefeito Ponticelli.

O deputado estadual Luiz Fernando Cardoso (Vampiro), participou da reunião representando o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Júlio Garcia. Afirmou que a Bancada do Sul está unida nesta causa e que a medida mais urgente seria uma reunião com o secretário estadual de saúde.

“Nós deputados já fizemos várias indicações indagando o governo sobre os leitos e a situação dos hospitais e não obtivemos resposta alguma”, informa.

Como encaminhamento ficou agendada para esta quarta-feira, 15, uma reunião emergencial com o secretário de saúde André Motta Ribeiro, para que seja dada solução ao impasse da falta de leitos de UTI na região sul (Amurel, Amrec e Amesc).

Entre em nosso grupo do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/Notisul