Médico atende um paciente na unidade de terapia intensiva do Hospital Zhongnan da Universidade Wuhan, na China Central.
Médico atende um paciente na unidade de terapia intensiva do Hospital Zhongnan da Universidade Wuhan, na China Central.

O prefeito de Wuhan, Zhou Xianwan, admitiu em entrevista que omitiu  informações sobre a disseminação do corona vírus. A declaração foi dada à emissora de televisão estatal chinesa, CCTV, na noite de domingo.  Depois disso ele colocou seu cargo à disposição. O secretário do Partido Comunista na cidade, Ma Guoqiang, também se disse disposto a entregar o cargo. 

Durante a entrevista o prefeito disse que 5 milhões de pessoas deixaram a cidade antes que as restrições de viagem fossem impostas antes do Ano Novo Chinês. Ele disse esperar que pelo menos 3 mil casos suspeitos sejam diagnosticados com o vírus altamente contagioso.

Wuhan é a cidade chinesa tida como epicentro do surto de coronavírus que já infectou quase 3 mil pessoas em 12 países.  

Em outro momento Ma Xiaowei, diretor da Comissão Nacional de Saúde da China, disse que o vírus tem um período de incubação de 10 a 14 dias,é  contagioso neste período e os sintomas não aparecem. 

O coronavírus causa pneumonia que infecta o trato respiratório e já matou 81 pessoas na China. O Governo acredita que o vírus tenha se originado em Wuhan, em um mercado de alimentos em dezembro de 2019. Atualmente 11 países têm casos confirmados.