Wagner da Silva
Braço do Norte

Braço do Norte não terá prefeito diplomado este ano. É a decisão da juíza Lara Maria Souza da Rosa Zanotelli, divulgada ontem. A juíza aguardará a realização da nova eleição. Até o novo pleito, o cargo de prefeito será ocupado pelo futuro presidente da câmara de vereadores.

A decisão foi tomada após reunião com a junta eleitoral. A juíza não considera a possibilidade de reverter a condição dos 62% nulos dos votos do candidato Ademir da Silva Matos, que teve a candidatura indeferida. “Consideramos ainda que a quantidade de votos nulos supera os 50%, decidimos pela não diplomação de candidatos a prefeito. Esperamos a decisão da câmara e do TRE, que deve tomar as medidas cabíveis para uma nova eleição”, considera.

Em São Ludgero, o clima é de indecisão

Em São Ludgero, a ação movida pelo PSDB e pelo candidato do partido, Danilo Della Giustina, contra o candidato reeleito, Ademir Gesing (PMDB), não poderá ser julgado até a diplomação. A acusação solicitou diligência para colher novas provas, o que prevê uma demora na conclusão.
Uma ação cautelar também foi pedida pela acusação para não diplomação, mas a solicitação indeferida pela juíza. “O TRE entende que não há provas suficientes da ocorrência de abuso econômico ou político, mas pode haver pedido de recurso”, explica.

O advogado do PSDB, Valmir Meurer Isodoro, após ser informado, solicitou o agravo de instrumento, medida para não diplomação do candidato eleito. “Estamos extremamente surpresos com a decisão, já que possuímos muitas provas sobre esta ação”, argumenta. Mesmo com a diplomação, a ação contra o prefeito reeleito continuará a ser investigado e ele ainda pode perder o cargo.

Candidato a vereador de BN
novamente na ‘corda bamba’/

Outro caso em Braço do Norte remete a uma suposta compra de voto, por parte do candidato eleito Laércio José Michels Junior (PSDB). A juíza Lara Maria Souza da Rosa Zanotelli concedeu tutela antecipada para suspender a diplomação do candidato, cassada após recurso em decisão monocrática pelo relator, juiz Oscar Juvêncio Borges Neto.

O Ministério Público recorreu ao TRE sobre a decisão e poderá haver mudança na composição da câmara de vereadores na próxima legislatura. “A decisão poderá ser informada até mesmo por fax no dia da diplomação e o suplente ainda poderá assumir, até que a ação seja sentenciada”, esclarece a juíza.
A corrida contra o tempo só terminará às 18 horas de amanhã, horário programado para diplomação dos candidatos eleitos em Braço do Norte. A cerimônia terá entrada limitada.