Zahyra Mattar
Tubarão

Santa Catarina tem hoje uma frota de 2.902.484 veículos automotores, uma média de uma unidade para cada dois habitantes. Se a média de crescimento de 0,7% ao mês se mantiver, em sete meses serão três milhões de unidades (confira os dados do crescimento no setor no quadro abaixo). Nem mesmo o valor dos combustíveis desacelerou o aumento nas vendas.

Este mês, por exemplo, o anidro, componente do álcool, teve aumento. Os postos de combustíveis que adquiriram o produto para venda na primeira semana de novembro já receberam com preço pelo menos R$ 0,02 mais caro, em média. “O álcool é um produto cotado na bolsa de valores e o preço estava baixo. Mas desta vez conseguimos absorver este aumento e nada foi repassado para os consumidores”, reforça o presidente do sindicato dos Petroleiros na Amurel, Valdo Vianna.

Nos últimos quatro meses, tanto a gasolina quanto o álcool registraram aumento de preço para os postos de combustíveis. Para a gasolina, a alta no período, em média, foi de aproximadamente R$ 0,04 e para o álcool de R$ 0,06. “Nenhum destes aumentos foi repassado porque foram pequenos. Em um mês foi de R$ 0,01, no outro R$ 0,02. O aumento da frota e a procura, especialmente pelo álcool, puxaram um pouco o preço”, avalia Vianna.

No posto dele, por exemplo, a procura pelo álcool está em 40% hoje. Antes, era em torno de 25% a 30%. “Mesmo com estes centavos a mais, o álcool ainda é muito mais barato, ainda que não proporcione o mesmo desempenho da gasolina, hoje o que conta para consumidor é o bolso”, destaca Vianna. Na Amurel, o valor da gasolina é de R$ 1,65 a R$ 1,68 o litro, em média. O álcool pode ser encontrado com preço entre R$ 1,43 e R$ 1,49.