Zahyra Mattar
Laguna

O Pré-Carnaval em Laguna é uma festa tão prestigiada quanto o reinado de Momo em fevereiro. Todos os anos, centenas de foliões aglomeram-se pelo Centro Histórico da cidade e seguem o batuque dos tambores a fim de anunciar o Carnaval. Em 2009, os prédios antigos e coloridos darão espaço para o sambódromo, onde a festa será realizada pelos próximos 30 dias.

Momo já tem data para começar a ensaiar: o sábado da próxima semana, quando um show marcará o início da batucada. Para o relações públicas da Liga Independente das Escolas de Samba de Laguna (Liesla), João de Souza Júnior, o Dão, a falta de incentivo financeiro determinou a tomada de decisão. “O Centro Histórico sempre foi o palco do Pré-Carnaval, mas não acredito que descaracterizará a festa. Pedimos auxílio financeiro à prefeitura e aos donos de bares e comerciantes do local. Afinal, eles são os que mais ganham com o Carnaval. Ninguém quis. Então mudamos”, explica Dão.

A prefeitura de Laguna contribuirá com uma verba no valor de R$ 50 mil para a premiação das escolas vencedoras, em fevereiro, e com a aparelhagem de som para o Pré-Carnaval. “Esta ajuda vem em boa hora, mas esperávamos mais. Pedimos R$ 30 mil para cada escola para inteirar com o que foi sinalizado pelo estado, cerca de R$ 120 mil para cada agremiação”, detalha o relações públicas.

O recurso proveniente do estado ainda não chegou. Isso preocupa Dão. “Não queremos passar o mesmo que em 2008. Quase comprometeu a festa e, consequentemente, a movimentação econômica da cidade neste período”, destaca o relações públicas. Os “comes e bebes” no sambódromo será terceirizado pela Liesla. “Os vencedores da concorrência poderão explorar o espaço pelos 30 dias. Já temos vários interessados. Os valores variam entre R$ 100 mil e R$ 120 mil. Em contrapartida, vamos oferecer participação na venda dos ingressos e camarotes, som e segurança”, informa Dão.