Com o arrendamento do terminal de fertilizantes e ração animal, serão cinco terminais de uso público, sob gestão privada, na área do Porto de Imbituba.
Com o arrendamento do terminal de fertilizantes e ração animal, serão cinco terminais de uso público, sob gestão privada, na área do Porto de Imbituba.

Imbituba

O prazo do edital para arrendamento do terminal de fertilizantes e ração animal do Porto de Imbituba foi prorrogado. A retirada do documento pelas interessadas poderá ser feita até o dia 1º de abril, conforme publicação no Diário Oficial da União. Anteriormente, isto podia ser feito somente até esta semana.

O processo prevê, além do edital, a minuta de contrato e o estudo de viabilidade apresentados pela Companhia Docas de Imbituba (CDI), concessionária do porto. Até agora, o edital já foi adquirido por 16 empresas. As propostas serão abertas na sede da CDI, no dia 4 de abril, às 9 horas.

A licitação de arrendamento mensal está orçada no valor mínimo de R$ 0,84/m², além do valor mínimo pela movimentação de carga de R$ 3,87/t. Além de apresentar o melhor preço, a vencedora terá que efetuar um investimento mínimo de R$ 17,8 milhões nos primeiros cinco anos do arrendamento, o que inclui a indenização ao Porto de Imbituba pelas benfeitorias já existentes e que serão transferidas ao novo arrendatário, como armazéns e máquinas.

O período do contrato de arrendamento é de 25 anos, prorrogáveis por mais 25 anos. Atualmente, a movimentação média de fertilizantes no Porto de Imbituba é de 250 mil toneladas por ano. Com os investimentos da iniciativa privada, este número poderá saltar para 450 mil toneladas.