Foto: Lucas da Rosa | SCPar Porto de Imbituba

Com mais de 6,5 milhões de toneladas operadas de janeiro até a primeira quinzena de dezembro de 2021, o Porto de Imbituba consolidou um novo recorde histórico anual e crescimento de, pelo menos, 11% em relação ao ano anterior.

As principais cargas movimentadas foram do tipo granel sólido mineral, com expressiva liderança do coque de petróleo, que representa cerca de 28% do volume total.

Na sequência está a cabotagem de contêineres e o embarque de sal, hulha betuminosa e minério de ferro.

Ao longo do ano foram batidos dois recordes históricos de operação mensal. O primeiro, de 681,9 mil toneladas, em maio, e, o atual, de 717,8 mil toneladas, em julho.

Imbituba também registra um incremento de aproximadamente 12% nas atracações, com predomínio da importação sobre a exportação.

Dentre as melhorias em infraestrutura, o ano ficou marcado pela requalificação da área antigo Terminal Frigorífico (TERFRIO). O espaço teve suas edificações demolidas e a recomposição do terreno para novo arrendamento.

Além disso, dois novos armazéns de lona foram construídos pela iniciativa privada dentro do Porto, aumentando em 120 mil toneladas a capacidade de armazenagem estática de minério de ferro.

Outro grande investimento é a nova iluminação das vias internas, totalmente em LED e com cabeamento subterrâneo, já em fase de testes.

A novidade mais recente é o lançamento do edital de licitação do projeto executivo e obra de recuperação e reforço do Cais 3.

Uma das grandes conquistas da Autoridade Portuária foi o leilão do Terminal de Granel Líquido, realizado pelo Governo Federal em novembro. A área foi arrematada para um contrato de 10 anos, onde há perspectiva de injeção de mais de R$ 25 milhões na qualificação da infraestrutura.

 

Mais aproximação com a comunidade e o poder público
No âmbito porto-cidade, a SCPAR Porto de Imbituba procurou reaproximar o terminal da comunidade.

Entre as ações de grande impacto está a doação de R$ 2 milhões ao Hospital São Camilo para apoio no combate à pandemia e a reabertura da capela São Pedro, conhecida como igrejinha do Porto, para visitação da comunidade.

Administração também participa das tratativas sobre a duplicação do acesso norte, que conecta o complexo portuário à BR-101. O projeto é elaborado pela Secretaria de Estado da Infraestrutura (SIE).

O meio ambiente também foi foco de atuação da diretoria portuária. Ao longo de 2021 uma série de debates e agendas foram cumpridas para encontrar uma solução à área da antiga Indústria Carboquímica Catarinense (ICC).

Para este ano, as tratativas com este intuito prosseguirão. O espaço tem cerca de 100 mil metros quadrados e fica ao lado do Porto de Imbituba.

 

 

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul