Tubarão
 
Em razão da pouca chuva, durante as últimas semanas em Tubarão, o volume de água no rio que corta a cidade tem diminuído. E essa queda começa a comprometer o tratamento.
 
Com o nível do rio abaixo do normal, associado ao excesso de luminosidade e ao aumento de matéria orgânica na água, ocorre a proliferação de uma espécie de alga, conhecida como “alga verde”, que promove coloração esverdeada na água do rio.
 
Segundo o administrador do sistema da Tubarão Saneamento, Edi Fábio da Silva, este tipo de alga causa, na água, cheiro e gosto desagradáveis, difíceis de eliminar até mesmo depois do tratamento, realizado na Estação de Tratamento (ETA). Por outro lado, a alga é inofensiva.
 
Este tipo de tratamento da água com alga é mais lento e rigoroso. A equipe técnica da Tubarão Saneamento pede a cooperação da população de Tubarão e Capivari de Baixo. “Medidas são tomadas para garantir a qualidade da água que chega ao consumidor e na pressão adequada, mas para isso é preciso que a população racione o uso, evitando o desperdício”, salienta o administrador do sistema.