Pescaria Brava

Pedestres que circulam pela passagem inferior construída próximo ao quilômetro 322 da BR-101 Sul, entre as comunidades de Taquaruçu e Santiago, em Pescaria Brava devem redobrar os cuidados quanto às obras complementares em execução nesse trecho. O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit/SC) faz trabalhos construtivos de galeria para drenagem pluvial em um dos acessos à travessia, paralelo ao sentido Sul-Norte do tráfego.

Com os trabalhos neste trecho, o espaço para a movimentação de pessoas também é usado por trabalhadores e equipamentos em trânsito diário. Essa circulação requer cuidados redobrados pela comunidade, já que o processo construtivo de nova via lateral altera o cotidiano do tráfego de veículos e pedestres.

Toda a frente de obras próxima da passagem inferior está sinalizada e identificada. Além desse local específico, moradores lindeiros e usuários da BR-101 Sul precisam ficar atentos a movimentação de equipamentos. Caminhões basculantes e pás carregadeiras estão alocados nestes locais da rodovia, com entrada e saída constantes.

Os equipamentos são utilizados para escavação e transporte de solo com baixa resistência, transporte e compactação de aterro, com frentes para construção de galerias para drenagem pluvial (água das chuvas). Estes veículos vão seguir em velocidade bem menor que o fluxo da rodovia, entrando e saindo nos canteiros de obra utilizando a alça lateral para acesso ao CTG Preto Velho. Esse trajeto é utilizado por caminhões em transporte dos resíduos urbanos coletados na região e depositados no aterro sanitário existente próximo da frente de obras.

Com o avanço na execução das obras complementares, a direção do Dnit/SC recomenda atenção redobrada para acessos laterais nos trechos de Laguna, Pescaria Brava, Capivari de Baixo e Tubarão. Sejam as alças de incorporação (entrada na rodovia federal) ou desincorporação (saída do fluxo) os serviços vão movimentar trabalhadores e equipamentos nesses espaços, nas próximas semanas. Novas ruas laterais e obras de arte especiais serão construídas no quilômetro 306, entre o 321 ao 324 e no 330.