Wagner da Silva
Braço do Norte

Braço do Norte contará em breve com o projeto Ponto de Cultura, aprovado pelo Ministério da Cultura e secretaria estadual de turismo. A novidade foi lançada nesta semana, durante as comemorações do 22º aniversário da Associação de Apoio a Criança e ao Adolescente (Asacad) do município, a Casa Lar.

Mais de 150 pessoas acompanharam uma mostra das apresentações que farão parte do projeto e marcaram a festa de aniversário da Casa Lar. Fundadora da instituição, a irmã Vanilda Schuelter aproveitou o momento para ressaltar o crescimento da Asacad. “Iniciamos com a intenção de atender o povo que já demonstrava a necessidade de uma ação voltada ao social. Hoje, a Casa Lar reflete as conquistas de muitas pessoas que doaram-se para manter a instituição”, destacou.

Exemplo do que a Casa Lar representa à sociedade, o professor Rafael Prudêncio, há 14 anos na entidade, não segurou a emoção ao lembrar da trajetória. “O que sou devo exclusivamente a Asacad. A instituição é exemplo de credibilidade e é gratificante acompanhar a busca por novos desafios, protagonizada pela equipe”, elogiou.

Para a primeira merendeira da Casa Lar, Joana Vicente, a dona Joaninha, o maior orgulho é o respeito que recebe dos antigos amparados. “Hoje, muitos são pai ou mãe de família. Eles passam por mim, cumprimentam e demonstram todo o seu respeito e educação. E um pouquinho disso eles aprenderam na Casa Lar”, enfatizou dona Joaninha, emocionada.

Oficinas de arte e esporte

A projeção de desenvolvimento do projeto Ponto da Cultura, cuja denominação em Braço do Norte será Braço da Cultura, é de três anos e tem como proposta desenvolver atividades teatrais, de comunicação social, artesanato e prática esportiva, entre outras. Todas as ações serão gratuitas à população.

Neste primeiro ano, a Associação de Apoio a Criança e ao Adolescente (Asacad) do município, a Casa Lar, priorizará o projeto de teatro desenvolvido em parceria com o grupo Divina Arte e o ator Leandro Borgonha. A entidade também equipa uma sala para servir como oficina de comunicação social. No local, serão realizados trabalhos voltados ao jornalismo impresso e audiovisual. “A intenção é fortalecer valores sociais e de trabalho em equipe”, aponta a presidenta da entidade, Maria Giorgina Fernandes Garcia.