Está quase tudo pronto para a Ponte Hercílio Luz ser reaberta à população, em menos de duas semanas. Na noite desta quarta-feira, 18, um teste de carga demonstrou que a estrutura já pode voltar a receber o tráfego de veículos, após quase três décadas. Ao todo, 48 caminhões, com 20 toneladas cada, foram enfileirados em cima da ponte. Foram 960 toneladas de peso ao mesmo tempo, o que representa aproximadamente 80% da carga máxima projetada. A Velha Senhora passou na avaliação, sob o olhar atento do governador Carlos Moisés, que comemorou mais essa etapa.

“Essa é uma reaproximação da sociedade com essa fantástica ponte de Santa Catarina, que é um patrimônio histórico. É um momento muito emocionante. Vai ser a restituição ao povo do nosso estado. É uma obra há muito tempo esperada e que vai impactar na mobilidade”, afirmou Carlos Moisés.

O teste começou ainda no fim da tarde de quarta-feira e adentrou a madrugada, sendo finalizado por volta de 2h30. Primeiro foram colocados 12 caminhões na ponte, depois mais 20, chegando ao total de 48, carregados com areia e argila.

Os próximos dias serão para os retoques finais, antes da reabertura, a ser realizada em 30 de dezembro. Estão previstos o término da instalação dos guarda-corpos, a sinalização viária e a iluminação funcional.

O secretário-adjunto de Estado da Infraestrutura e Mobilidade, Thiago Vieira, destacou que o teste de carga é uma etapa fundamental da reabertura e que os trabalhos devem prosseguir até março, quando se encerra o contrato com a empresa portuguesa Teixeira Duarte.

“A intenção desse teste de hoje é certificar a segurança da ponte para que a gente possa liberá-la em 30 de dezembro. Após essa certificação, faremos a complementação dos serviços de engenharia, inclusive com a iluminação cênica. A partir daí, será planejada a ocupação do seu entorno, de modo a trazer desenvolvimento para toda a região”, explica Vieira.