Andréa Raupp Alves
Jaguaruna

A novela da ponte de Congonhas, na divisa de Tubarão com Jaguaruna, parece não ter fim. A precária passagem foi reformada, pela prefeitura de Jaguaruna, para garantir o tráfego de veranistas nesta temporada. A prefeitura de Tubarão é contrária a obra.
Em setembro do ano passado, um laudo feito pelo engenheiro civil da secretaria de planejamento da prefeitura de Tubarão, Richard Rodrigues Alexandre atestou: a ponte tem graves problemas estruturais e há risco de cair. Por conta disso, a passagem foi interdita do lado tubaronense.

Entre os contrário e favoráveis à obra de reforma, o fato é que a solução está na construção da ponte de concreto. O convênio já existe. O estado já garantiu o recurso (R$ 900 mil). Falta a obra começar. Até lá, haja remendo.
Nesta semana, uma equipe da secretaria de obras da prefeitura de Jaguaruna tratou de fazer os tais remendos. A reforma terminou ontem. Segundo o secretário Edenilson Montini da Costa, foi colocado um corrimão em ambos os lados da ponte, uma viga de sustentação e calços na estrutura. “Agora a ponte comporta carga máxima de até cinco toneladas”, atesta Edenilson.

Mesmo com a certeza de Edenilson, o secretário de desenvolvimento urbano da prefeitura de Tubarão, Nilton de Campos, alerta: a ponte está condenada. “Não aconselho ninguém a passar pelo local. A estrutura deste pontilhão está condenada”, avisa.