Zahyra Mattar
Jaguaruna

As obras na ponte que liga Tubarão, pelo bairro Congonhas, a Jaguaruna, deverá enfim entrar em obras nas próximas semanas. O convênio para a construção de uma passagem de concreto foi firmado entre a prefeitura de Jaguaruna e a secretaria de desenvolvimento regional em Tubarão ainda no ano passado. A empresa vencedora da licitação, a Sul Catarinense, chegou a realizar o estaqueamento da ponte, mas os trabalhos pararam.

O mesmo ocorreu na ponte do Torneiro, entre Jaguaruna e Içara. A Sul Catarinense também venceu a licitação e executava os trabalhos. Os pilares chegaram a ser construídos quando um problema com o projeto foi constatado. A ponte ficou menor do que deveria. Resultado: os trabalhos foram paralisados.
O prefeito de Jaguaruna, Inimar Felisbino (PMDB), pegou a “bomba com o estopim acesso”, como ele mesmo refere-se às duas obras. “Quero é apagar este fogo antes que a bom exploda. Para a ponte do Torneiro, faremos um novo convênio. O anterior foi rompido. Semana que vem, me reúno com representantes do município de Içara para discutir os novos valores, já que precisará de um aditivo. Além disso, o estado repassou a verba. E as prefeituras (de Jaguaruna e Içara), na época, não deram nada”, Explica Inimar.

Já para a ponte de Congonhas, um dos principais acessos para os balneários de Jaguaruna pelo interior de Tubarão, o prefeito diz que conseguiu um aditivo de prazo e de verba – 13% a mais. “Faremos um novo cronograma. A meta é terminar estas duas obras até o fim deste ano. A ponte de Congonhas estava orçada em R$ 800 mil – R$ 500 mil do estado e R$ 150 mil de cada prefeitura.