Carolina Carradore
Tubarão

Hoje, o dia promete ser o mais movimentado para o PMDB de Santa Catarina. Uma reunião da executiva estadual com a participação de deputados estaduais e federais será decisiva para o partido na campanha eleitoral 2010. O encontro ocorre na manhã de hoje, na capital.

A cúpula nacional do partido, após exaustiva pressão, conseguiu convencer o PMDB estadual a sair de chapa pura e desistir do apoio ao presidenciável José Serra (PSDB). O nome mais cotado é do deputado federal Mauro Mariani. Sendo assim, se Mariani licenciar-se da câmara dos deputados, quem deve assumir é o suplente, Acélio Casagrande, do sul do estado.

O vice que irá compor a chapa ainda é incerto: cogitam-se nomes como Edinho Bez, Casildo Maldaner e Ronaldo Benedet. Mas como todo o dia é uma surpresa no PMDB, e a reunião de hoje pode trazer mais mudanças.
O ex-governador, Luiz Henrique da Silveira (PMDB) garantiu ontem ao Notisul que insistirá na tríplice aliança, nem que para isso o partido estadual resolva o desafeto com a executiva nacional na justiça. “Tenho apoio da bancada estadual”, garante.

O ex-governador Eduardo Pinho Moreira, presidente do PMDB no estado, não esconde a decepção por parte da cúpula nacional. “A atitude deles é truculenta, pura ameaça, não há critério legal para isso. Estão usando o PMDB catarinense como moeda de troca para o PT”, afirmou ontem. Moreira descartou qualquer possibilidade de voltar atrás em sua decisão e colocar o seu nome à disposição como candidato ao governo do estado.
O PMDB realiza convenção estadual neste sábado para escolher os candidatos às eleições 2010.

Últimas notícias dos partidos

PSDB
Mesmo com toda confusão do PMDB, os tucanos estão mais tranquilos e aguardam as cenas dos próximos capítulos. Uma coisa é certa: coligação com o PMDB nem pensar, mesmo que ocorra mais uma mudança no cenário político, garante o presidente do PSDB, Beto Martins. Ontem à noite, ele recebeu a visita do presidente do PP, Joares Ponticelli. O PSDB ainda pode partir para uma tríplice aliança, mas desta vez ao lado do PP e DEM. A possibilidade de chapa pura não é descartada pelo presidente dos tucanos e Leonel Pavan ainda pode sair como cabeça-de-chapa.

PP
Os progressistas ainda estão apenas na conversa com outros partidos. Até agora, nenhuma aliança foi confirmada. Hoje, a executiva do PP reúne-se com o presidente do PDT, para avançar nas negociações de coligação. Pela manhã, segundo o deputado Joares Ponticelli, mais uma reunião com a executiva do PT será realizada. O DEM, que perdeu o apoio do PMDB, não procurou o PP para uma possível aliança.

PT
O partido do presidente Lula espera que o incêndio se apague para depois saber para onde remar. O presidente do PT em Santa Catarina, José Fritsch, aguarda esperançoso o fechamento da aliança com o PDT. “Os brizolistas só vão com o PP se os progressistas apoiarem Dilma (Dilma Roussef, candidata à presidência pelo PT)”, garante Fritsch. Devidos aos últimos acontecimentos, a convenção do PT, que ocorreria neste sábado, foi adiada para a próxima quarta-feira, no Centro de Eventos de São José.