O novo diretor de Manutenção e Suprimento de Armamento da Polícia Militar do Rio de Janeiro é um policial que agrediu a própria esposa com ácido. Vítor Augusto Rodrigues Serra, que é tenente-coronel, foi promovido nesta semana.

Em 2014, quando era major da corporação, Serra jogou um produto químico contra o rosto da ex-esposa, Patrícia Lima de Carvalho Serra, que também é major da PM. A mulher conseguiu se esquivar do líquido mas acabou o inalando, o que a levou a ser hospitalizada. Em seguida, a policial denunciou o ex-marido à 1ª Delegacia de Policia de Judiaria Militar.

Serra respondeu a um inquérito por lesão corporal leve e acabou inocentado. De lá para cá, foi promovido ao cargo de tenente-coronel.

Em nota, a Polícia Militar do Rio de Janeiro informou que “não há impedimento legal para o oficial exercer o cargo em que foi nomeado”.