Paris, França

O caso Neymar toma um novo rumo. Segundo relatos dos jornais L’équipe e Le Parisien desta quinta-feira, investigadores da Polícia Judiciária Francesa foram até o hotel Sofitel Arc De Triomphe e recolheram vídeos de vigilância no período em que Najila Trindade ficou hospedada. Em um quarto do sofisticado empreendimento, ela alega ter sido estuprada pelo atacante da Seleção Brasileira e do PSG no dia 15 de maio. A polícia de apreendeu o material como parte de um pedido de cooperação internacional enviado pelas autoridades judiciais brasileiras.

As imagens, tiradas das câmeras nos corredores e que filmaram Neymar em sua chegada e quando ele deixou o local, devem permitir verificar o comportamento do ex-jogador do Barcelona e as declarações de Najila. Elas não são só da entrada, mas também de áreas de circulação e do segundo andar, onde fica o quarto 203, local que a brasileira ficou hospedada por três dias. Ela alega que o atleta estava bêbado e violento quando a visitou em uma das noites.
 
 
Nenhuma investigação na França

As gravações poderiam “determinar se o futebolista brasileiro se comportou de maneira anormal em sua chegada ou partida deste hotel”, relata uma fonte próxima à investigação do L’Équipe, acrescentando que “eles foram rapidamente recuperados porque são mantidos apenas por um período de quinze dias a um mês”.