Tatiana Dornelles
Tubarão

Para quem escreve, colocar todo o sentimento do momento no papel pode parecer tarefa fácil, uma vez que já está acostumado a transmitir o pensamento à escrita. Mais fácil ainda é declamar o próprio poema, o conto ou a história. Ouvi-lo de outra pessoas é, mais do que tudo, gratificante e uma garantia de que o trabalho é lido pelos quatro cantos…
Com o objetivo de mostrar o trabalho de escritores tubaronenses e levar a literatura ao cotidiano dos estudantes, a Escola Estadual Lino Pessoa desenvolveu um projeto cujos alunos declamavam poemas. E de autores tubaronenses.

Para Sulamita Martins Manoel, 13 anos, da 7ª série, o projeto ajuda a desenvolver o interesse pela leitura e pela poesia. “Com isso, vi que posso ter o sonho de ser poeta. Gosto de escrever”, diz a aluna. Para Vandressa Linhares Brandão, 10 anos, da 5ª série, foi muito bom conhecer mais os autores da terra.
Mayline Felipe, 14 anos, da 8ª, acredita que projetos como esse são importantes porque desenvolvem cada vez mais o interesse pela leitura. “É uma forma de mostrar que todos são capazes de escrever e declamar”, conta.

Segundo a professora de língua portuguesa Terezinha Marcon Constante, uma das idealizadoras, a idéia surgiu no primeiro dia de aula e foi desenvolvendo-se ao longo dos meses. “Foi tudo feito com amor, dedicação e o resultado foi fantástico. Fomos montando tudo e não sabíamos como iria sair”, relata a professora.

Elza Carvalho Lemos, também professora de língua portuguesa, conta que foi trabalhado com os alunos de 5ª a 8ª séries, no total de 26 estudantes. “Foram dois meses de preparação e o resultado foi além da expectativa”, acrescenta.