Usuários de plano de saúde que precisarem fazer teste de diagnóstico do novo coronavírus terão acesso ao exame sem custos extras. A inclusão da detecção do Covid-19 no rol de procedimentos que constitui a cobertura mínima obrigatória dos planos foi acordada em reunião entre representantes do Ministério da Saúde, da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) e das operadoras, nesta terça-feira (10/3).

“A agência está detalhando os aspectos técnicos da medida, como o tipo de exame que deverá fazer parte da cobertura obrigatória e prazos necessários para que a medida seja implementada”, afirmou a agência, em nota oficial.

Até então, não era irregular a cobrança pelo exame, cujo preço varia de R$ 150 a R$ 2 mil. De acordo com o secretário-executivo do ministério, João Gabbardo, a medida ainda precisa ser regulamentada. “Esse processo da inclusão do exame do novo coronavírus no rol de exames obrigatórios dos planos de saúde é feito pela própria agência por meio de uma resolução. Normalmente, esse processo demora porque há uma consulta pública, mas ele vai ser simplificado e a diretoria vai publicar uma resolução incluindo isso imediatamente. Acredito que nas próximas 48 horas isso esteja resolvido”, explicou.

 

Atendimento garantido
Além da oferta dos exames, a rede de saúde suplementar também deve garantir, de forma geral, o atendimento aos pacientes confirmados para o coronavírus, diz o ministério. A ANS reiterou que “a cobertura do tratamento aos pacientes diagnosticados com o Covid-19 já é assegurada aos beneficiários de planos de saúde, de acordo com a segmentação de seus planos (ambulatorial, hospitalar)”.