Tubarão

Depois de dois anos de estudos e discussões, a versão final do novo Plano Diretor de Tubarão foi entregue à prefeitura. As propostas e diretrizes que orientarão a modernização da lei foram discutidas nas audiências públicas antes da redação final do projeto, que deve ser enviado à câmara de vereadores em 30 dias, para ser votado e virar lei.

O processo de elaboração do documento ocorreu em quatro fases, onde foram levantados dados geográficos, socioeconômicos e governamentais do município, bem como as potencialidades e deficiências estruturais da cidade. Os dados que serviram de base para o estudo foram levantados através de pesquisa de campo, em dez audiências públicas com as comunidades, e 27 oficinas técnicas que reúnem representantes de diversos segmentos da sociedade.

Ao entregar o documento ao prefeito, a coordenadora técnica do projeto, arquiteta Melina da Silva Matos, do consórcio Hardt-Engemin, enfatizou a necessidade urgente de investimentos em macrodrenagem. Pela proposta, o município tem um ano para começar a elaborar um plano de ações nesta área. Outro ponto crítico é a rede de coleta e tratamento do esgoto sanitário, hoje inexistente na cidade.

O conteúdo da proposta poderá ser conferido a partir da próxima semana no site www.tubarao.sc.gov.br, pelos próximos 30 dias, para que a população possa fazer as últimas sugestões ao projeto antes de ser enviado ao legislativo municipal.