#Pracegover Foto: na imagem há uma mulher de óculos com uma serinha e uma vacina nas mãos
#Pracegover Foto: na imagem há uma mulher de óculos com uma serinha e uma vacina nas mãos

Pesquisadores que assessoram o Ministério da Saúde emitiram uma nota conjunta neste sábado (12), afirmando que não foram consultados sobre o plano de vacinação contra a Covid-19. O plano foi encaminhado pelo governo federal ao Supremo Tribunal Federal.

De acordo com o governo, o documento tinha o aval dos pesquisadores. No plano havia a assinatura de 150 cientistas, que eram considerados como colaboradores. A nota que afirma que as assinaturas são falsas é confirmada por 36 pesquisadores.

“O grupo técnico assessor foi surpreendido no dia 12 de dezembro de 2020 pelos veículos de imprensa que anunciaram o envio do Plano Nacional de Vacinação da COVID-19 pelo Ministério da Saúde ao STF. Nos causou surpresa e estranheza que o documento no qual constam os nomes dos pesquisadores deste grupo técnico não nos foi apresentado anteriormente e não obteve nossa anuência”, diz trecho da nota divulgada pelo grupo.

A epidemiologista Ethel Maciel utilizou a sua rede social para dizer que não viu o documento antes de este ser encaminhado ao STF. “Algo que nos meus 25 anos de pesquisadora nunca tinha vivido”, afirmou a professora da Universidade Federal do Espírito Santo.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul